A novela do projeto que reajusta o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU/ITU) de Goiânia e intervém nas alíquotas da Planta de Valores Imobiliários da capital segue na Câmara Municipal de Vereadores. A votação que estava prevista para esta terça-feira (9) foi adiada e o projeto deve ser apreciado, em primeira votação, na manhã desta quarta (10).

Nesta segunda (8), o prefeito Paulo Garcia (PT) recuou na sua decisão de propor reajuste linear de 57,8% para 2015 e aceitou o índice de 39,8%, aprovado de forma extraordinária na Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ) da Câmara, com quatro votos a favor e dois contra. Para 2016, o reajuste deve ser de 29,7%.

Com isto, a expectativa era que a votação acontecesse nesta terça, no entanto, o presidente da Câmara, Clécio Alves (PMDB) encerrou a sessão ordinária. A apreciação da matéria deveria ser iniciada apenas 24 horas depois da abertura da reunião que aconteceu na CCJ, portanto, às 13h de hoje. Este prazo respeita o período de interquício, exigido pelo regimento interno da Casa, já que o texto sobre o reajuste sofreu a alteração.

Fonte: O Hoje