Entre abertura de fábrica e ampliação de produção, mais de R$ 1,7 bi será aplicado no Brasil

São Paulo – Ontem, às vésperas da abertura do Salão do Automóvel de São Paulo, evento em que a indústria brasileira espera mostrar seu avanço tecnológico ao mercado mundial, duas montadoras alemãs anunciam investimentos no País.

A BMW confirma hoje à presidente Dilma Rousseff a abertura de uma fábrica em Santa Catarina, com aporte de cerca de R$ 1 bilhão, e a Volkswagen, que está no País há 60 anos, anunciou um pacote de quase R$ 750 milhões para ampliação da capacidade produtiva de duas fábricas do grupo: a de carros, em São José dos Campos, e da motores, em Taubaté, ambas no interior de São Paulo.

A fábrica da BMW, cujos detalhes serão divulgados hoje, era esperada desde o fim do ano passado, mas seu anúncio foi suspenso logo após a medida do governo que aumentou o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para carros importados em 30 pontos porcentuais.

A matriz do grupo decidiu rever o projeto e só agora, após o lançamento do novo regime automotivo, chamado de Inovar-Auto, vai confirmar o projeto.

O governo de Santa Catarina se antecipou ontem e já divulgou, em seu site na internet, a cidade de Araquari como a escolhida e disse ainda que a fábrica deverá produzir ao menos três modelos da marca. As informações ainda não foram confirmadas pelo grupo.

No caso da Volkswagen, o aporte divulgado ontem está incluído no plano geral já anunciado pelo grupo, de R$ 8,7 bilhões a serem aplicados no período de 2011 a 2016.

Nova linha de pintura

Segundo informou o presidente da Volkswagen do Brasil, Thomas Schmall, em seminário sobre sustentabilidade promovido pela montadora ontem, R$ 427,8 milhões serão aplicados em uma nova linha de pintura na fábrica do grupo em Taubaté (SP), que receberá 70 robôs.

Com isso, a capacidade produtiva da unidade será ampliada de 1.100 para 1.300 carros ao dia, ajudando a empresa a eliminar um gargalo nesse setor. Outros R$ 315 milhões serão gastos na ampliação da fábrica de motores em São Carlos, que passará de 3,8 mil para 4,8 mil unidades ao dia.

De acordo com Michael Macht, membro do Conselho de Direção mundial da Volkswagen e responsável pela área de produção, “a nova instalação de pintura é uma das mais modernas em nossa rede mundial de produção”. O executivo informou ainda que essa linha “maximiza a eficiência na utilização de recursos e utiliza até 30% menos energia e 20% menos água”.

A fábrica de Taubaté produz atualmente os modelos Gol e Voyage e emprega 4,8 mil funcionários.

Fonte: O Popular (GO)