O governo espera acalmar o mercado financeiro com o anúncio, em breve, do reajuste dos preços dos combustíveis, informou uma fonte no governo. Em uma só tacada, a ideia é aplacar o mau humor do mercado e atender às necessidades de recomposição de caixa da Petrobras. Mas o reajuste deve ser menor do que vem pedindo a presidente da petroleira, Graça Foster, nos últimos meses. O Palácio do Planalto ainda não bateu o martelo sobre o “timing” do aumento de preço, mas o tema está na pauta da reunião do Conselho de Administração da próxima sexta-feira.

O Ministro da Fazenda, Guido Mantega, já antecipou que aumentos de preços ocorrerão ainda em 2014, seguindo a tradição de conceder ao menos um reajuste a cada ano. Dentro do conselho da empresa, no entanto, não há um consenso de que este seja o melhor momento.

Fonte: O Popular