Empresários compõem 53,2% da Câmara dos Deputados

Algumas decisões tomadas pelo Congresso Nacional podem, eventualmente, prejudicar os interesses dos trabalhadores. Em agosto de 2011, por exemplo, a Comissão de Trabalho da Câmara dos Deputados negou a ratificação da Convenção 158 da Organização Internacional do Trabalho (OIT). Esta convenção protegeria os trabalhadores de serem demitidos sem justa causa.

Segundo o representante do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap), André Luís dos Santos*, “a dificuldade de aprovar leis que favoreçam os trabalhadores é lógica, pois, dos 513 deputados federais, 273 são empresários”, declara.

O presidente do Sindicato dos Metalúrgicos da grande Goiânia, Roberto Ferreira (foto), afirma que outro impasse são os líderes sindicais que não fazem pressão para conquistar benefícios aos trabalhadores. “Alguns dirigentes são omissos e não lutam devidamente por seus representados. Muitos só querem se promover, ficando sempre na defesa”, explica.

* Em entrevista à Agência Diap.


Veja também:

>> Entenda como funciona o congresso nacional

>> Sindicato realiza 13º Curso de Noções de Legislação Trabalhista

>> Feira de máquinas e ferramentas industriais mostra novidades na área metalúrgica

Fonte: Assessoria de Comunicação do SindMetal-GO