Ou os patrões ficam mais maleáveis e negociam da forma correta ou é GREVE

Empresários não respeitam seus trabalhadores, o reflexo disso não poderia ser outro a não ser a união da categoria para uma mobilização. Foi exatamente isso que os metalúrgicos da JK Equipamentos e Cemix decidiram, nesta quinta-feira (16), em reunião feita na porta da empresa.


Trabalhadores se unem e decidem: Negocia ou É GREVE

Depois que os empresários da JK e Cemix se recusaram a oferecer a porcentagem que os trabalhadores desejavam, o SindMetal-GO voltou à empresa, mas só que dessa vez foi com o intuito de reunir-se com a categoria para votar a favor ou contra a greve nas empresas.

Mesmo sendo intimidados pela direção, que está pressionando seus colaboradores a aceitar os 11% oferecidos, os trabalhadores não temeram a retaliação por parte dos gestores e cerca de 70% aprovaram a greve.


Gestores da JK assistem a reunião para intimidar a categoria

O próximo passo que o sindicato dos trabalhadores metalúrgicos irá tomar é reunir-se novamente com os trabalhadores para decidirem quando será a paralisação, caso a empresa não volte a negociar com o SindMetal-GO para reavaliar a porcentagem de aumento salarial feita.

Reunião na Mangels

Na Mangels o processo foi o mesmo, após o SindMetal-GO se reunir com os trabalhadores a maioria absoluta votou a favor da greve. A paralisação está prevista para acontecer na quarta-feira (22) se a Mangels não se manifestar a favor do acordo, até terça-feira (21).


Trabalhadores da Mangels comemoram a a união da categoria e a decisão tomada

Veja mais

>>SindMetal-GO marca presença em evento sobre a Segurança do trabalhador

>>Empresas oferecem aumento salarial fora do cenário atual de inflação

>>SindMetal-GO faz votação de ACT na Brasmom


Fonte: Assessoria de Comunicação e Marketing do SindMetal-GO