Foto: reprodução G1/ Gabriela Castilho/G1

O presidente Michel Temer disse nesta quinta-feira (19), em Ribeirão Preto, que o país “está começando a sair da recessão”.

Ele foi ao interior de São Paulo participar de um evento de anúncio de R$ 12 bilhões em crédito para o setor agrícola. No discurso, Temer enumerou as fases que o país precisar passar para retomar o pleno emprego. A primeira delas, segundo ele, é superar a recessão econômica.

“O primeiro passo é superar a recessão. Superada a recessão, vamos para o crescimento e, depois, para o pleno emprego. Essas são as  fases que temos que atravessar. Agora, graças a Deus, estamos começando a sair da recessão”, afirmou o presidente.

Temer defendeu as ações tomadas pelo governo na economia e disse que um dos sinais de que as medidas estão surtindo efeito é o resultado da inflação em 2016, que ficou abaixo do teto da meta.

O presidente voltou a afirmar, como tem feito em discursos recentes, que pretende fazer um governo reformista. Ele citou propostas consideradas essenciais, como a PEC do teto de gastos, a reforma do ensino médio, a reforma da Previdência e a reforma trabalhista. Segundo Temer, o governo agora pretende também levar adiante uma reforma tributária.

“Vamos para outra coisa, que é a simplificação do sistema tributário nacional. Ninguém aguenta mais a rede enorme de tributos, as pessoas querem uma racionalização. Vamos trabalhar isso, logo em seguida”, afirmou Temer.

Crédito para o setor agrícola
O valor da linha de crédito anunciado pelo governo, de R$ 12 bilhões, é 16,5% superior ao anunciado no período anterior, quando foram concedidos R$ 10 bilhões. A taxa de juros, no entanto, também é maior em relação ao que foi concedido um ano antes, ainda no governo Dilma Rousseff, e chega a 9,5% ao ano.

Viabilizado por meio de uma linha de crédito do Banco do Brasil, o pré-custeio, que antecede o Plano Safra 2017/2018, previsto para ser lançado em maio, visa auxiliar produtores no planejamento e na aquisição de insumos como máquinas, sementes, fertilizantes e pesticidas no início deste ano. Projeção do IBGE aponta uma produção de 213,7 milhões de toneladas de grãos em 2017, o que representa uma alta de 16,1% em relação ao ano passado.

“A agricultura e o agronegócio vão tão bem, são tão sustentadores do país, que só precisa de financiamento. É o que estamos fazendo nesse momento”, afirmou Temer.

Fonte: G1