Acabou o monopólio da política estabelecido pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, afirma o sociólogo Luiz Werneck Vianna, em entrevista à Folha Online.

Autor de livros como “Liberalismo e Sindicato no Brasil”, Vianna vê no endurecimento da presidente Dilma Rousseff com as centrais sindicais um sinal de que o novo governo, constrangido pelas circunstâncias, promove uma “limpeza do Estado”.

O resultado, diz ele, é que os conflitos são retirados do Estado e devolvidos à sociedade, onde podem ser processados democraticamente.

Para ele, o governo Dilma representa o momento mais forte da afirmação da ordem burguesa no Brasil, num processo de racionalização do capitalismo que começa com Fernando Henrique Cardoso e passa por Lula.

 

Fonte: Diap