Segundo estimativas do Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA), o Brasil deve ter quase 58 mil novos casos de câncer de mama em 2016. É pensando nisso que o SindMetal-GO aderiu à Campanha Outubro Rosa para ajudar na prevenção da doença. O departamento médico do sindicato intensificou o alerta para os filiados e seus familiares.

A ginecologista do sindicato, Dra. Berenice Ribeiro Souto afirma que é importante a mulher fazer todos os meses o autoexame nos seios. Procurar caroços, alterações de consistência, secreções ou saliências é uma alerta para a doença. “É importante que a mulher, a partir do 40 anos, faça mamografia e ultrassonografia todos os anos”, explica.

Dra. Berenice afirma que o apoio da família é fundamental para o tratamento e na recuperação, e que pensar positivo é um excelente remédio. A ginecologista também diz que os resultados da campanha são perceptíveis. “O consultório recebe muitas mulheres para fazer os exames, porque o Outubro Rosa lembra a paciente do perigo da doença”, afirma.

A campanha surgiu em 1997 nos Estados Unidos, mas foi em 2002 que o Brasil entrou no movimento quando o Obelisco do Ibirapuera, em São Paulo, foi iluminado de rosa. O Instituto Neo Mama de Prevenção e Combate ao Câncer de Mama, de Santos, lançou o aplicativo “Laço Rosa”, o qual é possível tirar selfies, compartilhar informações sobre os exames e dar apoio a quem está em tratamento.