O Sindicato mediou assembleia geral de trabalhadores para votação sobre a implantação de banco de horas na Metal Gráfica Iguaçu S.A

O SindMetal-GO demonstra a importância de sua atuação já no primeiro dia de vigência da Reforma Trabalhista. Na segunda-feira (13) durante assembleia geral de trabalhadores na Metalgráfica Iguaçu S.A, o Sindicato mediou acordo coletivo entre empregados e empregadores para votação a respeito da implantação de banco de horas na empresa. Apesar da nova lei permitir que empregado e empregador possam firmar acordo individual para implantação de banco de horas, cuja compensação das horas de trabalho extraordinário por horas de descanso ocorra no período de até 6 meses, sem a intervenção do sindicato, os empregados e a Metal Gráfica Iguaçu preferiram convocar o SindMetal-GO para mediar a negociação coletiva.

O Sindicato ficou responsável por mediar e negociação entre empregados e empregadores

Os advogados da entidade estiveram presentes na assembleia para prestar esclarecimentos e assessoria jurídica necessária à negociação. Após a votação secreta dos trabalhadores, o acordo coletivo para implantação do banco de horas foi aprovado com regras mais favoráveis do que as regras da lei em vigor, tal como a compensação de uma hora trabalhada aos domingos ou feriados por duas horas de folgas compensatórias, sendo o período de vigência do acordo coletivo de 1 ano.

Os advogados da entidade estiveram presentes na assembleia para prestar esclarecimentos e assessoria jurídica

A advogada do SindMetal-GO, Maria Eugênia Neves, explicou que mais do que nunca a atuação do Sindicato se mostra de extrema importância na vida profissional e até mesmo social dos trabalhadores brasileiros, sendo necessária também uma nova forma de dialogar com os empregados e empregadores. “O objetivo é utilizar a nova norma em favor dos trabalhadores para que os direitos negociados sejam sempre mais vantajosos que os assegurados pela lei em vigor”, disse. Com o advento da Reforma Trabalhista, a entidade sindical espera ter uma relação ainda mais próxima com os empregados da categoria metalúrgica. Trabalhadores conscientes e sindicalizados nada sofrerão com a reforma trabalhista.