Presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC disse que é preciso contar com sindicatos fortes para as negociações coletivas de trabalho

Durante a quinta edição do Fórum Estadão Brasil Competitivo, que discute a modernização do trabalho, o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, Rafael Marques, disse que é preciso contar com sindicatos fortes para que as negociações coletivas de trabalho sejam mais seguras e abrangentes.

'A valorização das negociações coletivas no Brasil passa pela credibilidade e confiança, que se constrói através das estruturas', afirmou. O evento é promovido pela Agência Estado e pelo jornal O Estado de S.Paulo, com o apoio da Confederação Nacional da Indústria (CNI).

Segundo Marques, há atualmente uma pulverização das organizações sindicais, o que é extremamente prejudicial para a construção de uma mesa de negociação estável e forte. 'A baixa taxa de sindicalização no Brasil é um reflexo de uma estrutura envelhecida e da baixa busca por novos associados. Este é um momento de repensar as estruturas', comentou.

O presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC apontou ainda que o modelo trabalhista trazido pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) foi extremamente importante e inovador quando surgiu. Atualmente, Marques defende que a forma para fortalecer as estruturas e avançar nas negociações coletivas no Brasil é por meio de 'sindicato forte, representação patronal forte e negociação transparente com assembleias'.

Fonte: Diário da Manhã (GO)