O movimento dissidente afirma que a rede municipal necessita de representatividade mais específica, o que não ocorreria

O Sindicato Municipal dos Servidores da Educação de Goiânia (Simsed) foi criado em dezembro de 2012, por meio do movimento Comando de Lutas, instituído na greve da educação em 2010. O Simsed pleiteia registro no Ministério do Trabalho e Emprego, mas está impedido por uma interpelação judicial realizada pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Goiás (Sintego). O movimento dissidente afirma que a rede municipal necessita de representatividade mais específica, o que não ocorreria.

Para a presidente do Sintego, Iêda Leal, o sindicato estadual representa todos os trabalhadores da educação de maneira efetiva. A disputa entre as entidades se dá até sobre a desfiliação ao Sintego, já que os profissionais que aderem ao Simsed acusam o outro sindicato de dificultar a saída. O problema é negado por Iêda, que afirma que todo profissional tem o direito de se filiar a qualquer sindicato legal. Com a decisão pela greve encabeçada pelo Simsed, a disputa entre as entidades deve ficar ainda mais evidente.

 

Fonte:  O Popular