Na semana passada, funcionários da região rejeitaram a proposta da montadora de ter que produzir 402 mil unidades até o fim de dezembro

 

A reunião entre o Sindicato dos Metalúrgicos de São Caetano e a GM (General Motors), na manhã de ontem, foi bastante produtiva, segundo o presidente do sindicato Aparecido Inácio da Silva, o Cidão. Na ocasião, foram acertadas as metas de produção deste ano para definir a PLR (Participação nos Lucros e Resultados). Ficou definido: 341 mil unidades no ano correspondem a 80% da meta ao longo de 2013; 370 mil veículos representam 100% do previsto e 394 mil equivalem a 120% da produção. “É claro que vamos levar esses índices para aprovação dos trabalhadores, mas houve avanço. Ficamos mais satisfeitos”, diz Cidão.

Na semana passada, funcionários da região rejeitaram a proposta da montadora de ter que produzir 402 mil unidades até o fim de dezembro.

Entre hoje e amanhã, a ideia do sindicato é tentar negociar junto à companhia norte-americana os valores da PLR. Vale lembrar que, em 2012, os trabalhadores receberam R$ 15.355,86 de benefício – em termos percentuais, o valor foi 12% maior em relação a 2011. “O Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos já definiu, inclusive, o valor da PLR. A primeira parcela será paga dia 29, na quantia de R$ 8.320. O restante, que depende da meta a ser alcançada neste ano, será depositada em janeiro”, explica o dirigente sindical.

O que for discutido hoje será levado para assembleia com os 12,5 mil funcionários de São Caetano até sexta-feira. “Queremos definir essas questões até o fim da semana.”

Em setembro, o Sindicato dos Metalúrgicos de São Caetano inicia campanha por melhores salários e condições de trabalho na montadora.

 

Fonte: Diário do Grande ABC