Esta convenção coletiva entrou em vigor a partir de 1º de janeiro de 2012 e estabelece diversos benefícios para a categoria metalúrgica, que deverão ser cumpridos pelas empresas

Diretoria do Sindicato esteve na Gerência Regional do Trabalho em Ribeirão Preto e está buscando o entendimento com as empresas do setor metal mecânico para o cumprimento das cláusulas da Convenção Coletiva de Trabalho dos Metalúrgicos assinada em 2011, que está em vigor desde janeiro de 2012.

A Diretoria do Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos esteve reunida com a auditora chefe da Gerência Regional do Trabalho em Ribeirão Preto, Dra. Maria Helena Vergueiro, quando foi discutido o cumprimento da Convenção Coletiva de Trabalho da categoria metalúrgica,assinada em 2011, pelas empresas de Mococa e região.

Esta convenção coletiva entrou em vigor a partir de 1º de janeiro de 2012 e estabelece diversos benefícios para a categoria metalúrgica, que deverão ser cumpridos pelas empresas, como por exemplo:

– o registro do Empregado na Carteira de Trabalho;

– o pagamento do reajuste salarial de 10%, já nos salários de janeiro;

– o pagamento dos Abonos, firmado na Convenção Coletiva da categoria;

– o pagamento das Horas Extras pelos valores referendados na Convenção Coletiva;

– o pagamento do Adicional Noturno;

– o recolhimento da contribuição para a qualificação e requalificação dos trabalhadores.

Chico do Sindicato, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos, explica: “As Convenções Coletivas dos Trabalhadores Metalúrgicos de todos os setores, depois de aprovadas em Assembléia e assinadas, tem força de lei e deverão ser cumpridas por todas as empresas. Todas as cláusulas aprovadas, agora são lei e deverão ser cumpridas pelas empresas do setor metalúrgico.

Vamos agendar junto a Gerência Regional do Trabalho, diversas reuniões de entendimento entre o Sindicato e as empresas que estiverem em débito com os seus empregados.

Caso estas empresas não manifestem a intenção de quitar esses valores e regularizar a situação, sofrerão as medidas cabíveis junto a Justiça do Trabalho.

Inicialmente, estamos buscando o entendimento, e para tanto, já oficiamos as empresas e os contadores de Mococa e região.

Aqueles que não acertarem a situação serão convidados para uma mesa de entendimentos na Gerência Regional do Trabalho e depois, inevitavelmente, estes processos irão para a Justiça do Trabalho.”