Foi firmado nesta terça-feira, 6 de outubro, por intermédio do Ministério Público do Trabalho, o acordo entre o Sindicato dos Metalúrgicos de Catalão (SIMECAT) e a fábrica da Mitsubishi localizada no município. No último dia 2, a montadora demitiu cerca de 600 trabalhadores sem aviso prévio. A medida quebrou o acordo realizado em julho, quando a Mitsubishi se comprometeu a não dispensar trabalhadores até 31 de outubro. Na época, 200 foram demitidos.

Apesar de não conseguir a reintegração total dos metalúrgicos demitidos, o SIMECAT garantiu benefícios aos ex-funcionários, como a manutenção do pagamento integral da Participação nos Lucros e Resultados (PLR), cuja primeira parcela, de novembro, é estimada em R$ 4 mil, o pagamento de R$ 3 mil de abono indenizatório e garantia de dois meses de vale alimentação.

Cerca de cinquenta trabalhadores, que se enquadram em casos isolados, como portadores de deficiência (PPD), funcionários doentes e cipeiros – membro da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA) -, foram reintegrados aos postos de trabalho. Além disso, os demitidos terão prioridade nas próximas contratações. A Mitsubishi também se comprometeu a não realizar demissões em massa nos próximos seis meses.