De acordo com o IBGE, o setor elétrico contou com o aumento do consumo residencial e comercial de energia elétrica

 SÃO PAULO – O segmento de eletricidade e gás, água, esgoto e limpeza urbana apresentou o maior crescimento do setor industrial no ano passado, com crescimento de 3,6%, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgados nesta sexta-feira (1).

De acordo com o instituto, o setor elétrico contou com o aumento do consumo residencial e comercial de energia elétrica.

A indústria da construção civil também conseguiu crescer acima da média nacional, com alta de 1,4%. O desempenho do segmento foi acompanhado de mais investimentos, que cresceram 1,9% no setor em 2012, o melhor desempenho entre os componentes da formação bruta de capital fixo (investimento).

Apesar do resultado positivo, os aportes na construção no ano passado cresceram em menor ritmo do que em 2011 (3,9%) e 2010 (12,9%).

Retração

Acompanharam o sentido de retração da indústria os setores extrativo mineral (-1,1%) e pela indústria de transformação (-2,5%).

O recuo da produção industrial foi reflexo da queda do valor adicionado de máquinas e equipamentos, metalurgia, artigos de borracha e plástico, produtos químicos, artigos do vestuário e acessórios, máquinas, aparelhos e material elétrico, e caminhões e ônibus. Segundo o IBGE, a queda observada nestes setores foi parcialmente contrabalançada pelo crescimento observado em álcool, aparelhos médico-hospitalares, produtos de madeira, outros equipamentos de transporte, perfumaria, tintas e vernizes, cimento e eletrodomésticos.

As máquinas e equipamentos continuaram representando a maior parte dos componentes-alvo dos investimentos. Porém, houve um recuo significativo de 9,1% nos investimentos no ramo.

Fonte: DCI (SP)