O saldo do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) chegou a R$ 3,8 bilhões no primeiro bimestre deste ano, número 46% superior ao registrado no mesmo período do mesmo período de 2010, segundo dados parciais do Conselho Curador do FGTS e da Caixa Econômica Federal.

Neste ano, a arrecadação bruta já chegou a R$ 12,2 bilhões, diante dos R$ 10,7 bilhões em 2010 no período.

No mês de fevereiro, os saques do FGTS totalizaram R$ 4,5 bi, retração de 2,61% em relação ao mesmo mês do ano passado.

Ainda em fevereiro, o saldo (arrecadação bruta menos os descontos) foi de R$ 1 bilhão –aumento 14,1%– e a bruta de R$ 5,5 bilhões –11,5%.

No acumulado dos últimos 12 meses, a arrecadação bruta já soma R$ 68,3 bilhões, e os saques R$ 54,9 bilhões, resultando em arrecadação líquida de R$ 13,3 bilhões.

Para o Ministério do Trabalho, os dados são positivos mostrando a força do mercado brasileiro.

Em fevereiro deste ano, foram criados 280.799 novos empregos com carteira assinada no Brasil, número recorde para o período.

Em janeiro deste ano, o FGTS obteve arrecadação bruta de R$ 6,7 bilhões, 16,83% maior que o mesmo período de 2010.

No mesmo mês, o saldo foi de R$ 2,7 bilhões, um aumento de 18% em relação ao mesmo mês de 2010.

Fonte: Folha.com