Em janeiro, foi possível perceber que o bom cenário foi mantido, com informalidade e desemprego registrando os menores níveis para o mês na série histórica do IBGE

Apesar do desempenho favorável do mercado de trabalho em 2012, desemprego e informalidade mostraram queda menos acentuada em dezembro do que a observada em anos anteriores, segundo o Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada).

Apesar de a taxa de desemprego em dezembro ter ficado em 4,6% –o patamar mais baixo desde a implementação da metodologia atual da PME em 2002–, ela teve a menor variação entre 2012 e 2011 –apenas 0,1 ponto percentual– na comparação mês a mês.

Na análise do Ipea, essa pequena diferença pode sugerir perda de dinamismo no mercado de trabalho.

Além disso, cálculos do instituto com base nos dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) mostram que o nível de informalidade médio da população ocupada em 2012 ficou em 34%, queda de apenas 1 ponto percentual em relação ao ano anterior.

O Ipea diz que é preciso acompanhar a evolução desses dois indicadores para mensurar se o mercado de trabalho continuará favorável neste ano como no passado. Em janeiro, foi possível perceber que o bom cenário foi mantido, com informalidade e desemprego registrando os menores níveis para o mês na série histórica do IBGE.

Para o instituto, os indicadores apontam ótimo desempenho do mercado de trabalho brasileiro no ano passado, com taxas de desemprego e informalidade em níveis historicamente baixos e elevação dos rendimentos como destaque em “cenário macroeconômico não muito favorável”.

Os dados divulgados nesta segunda-feira (4) pelo Ipea faz um retrospecto de dados já anunciados pelo IBGE e pelo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) para traçar cenários para o atual ambiente de trabalho.

Fonte: Folha.com