Nesta terça-feira, 18 de agosto, a Câmara dos Deputados aprovou o projeto de lei que aumenta a correção do saldo do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). O rendimento atual do benefício é de 3% mais a Taxa Referencial (TR).

Com a mudança, a remuneração do fundo pode aumentar de forma gradual até chegar a 6%, se igualando ao rendimento da poupança. No primeiro ano, o FGTS será corrigido em 4% mais TR; no segundo ano, 4,75% mais TR; no terceiro ano, 5,5% mais TR; e no quarto ano, terá as mesmas regras da poupança.

A medida aprovada na Câmara desagradou o governo, uma vez que a correção aumenta os gastos públicos com o FTGS. O Planalto diz que programas habitacionais, como o Minha Casa, Minha Vida, podem ser comprometidos para balancear o orçamento. O novo projeto ainda precisa ser aprovado pelo Senado e, caso isso ocorra, valerá a partir de 2016.