A produção industrial cresceu em 11 das 14 regiões pesquisadas pelo IBGE em 2013. Espírito Santo, Pará e Minas Gerais tiveram desempenho negativo no ano passado. No país, a indústria se recuperou da queda registrada em 2012 e fechou o ano passado com avanço de 1,2%.

Ainda assim, o resultado foi considerado tímido por analistas, que apontaram a concorrência com importados e o crédito em desaceleração como principais vilões do setor.

Rio Grande do Sul, Paraná e Goiás foram destaques no ano passado. Em todos eles, a indústria cresceu mais de 5%, bem acima da média nacional. O Estado de São Paulo, o maior parque fabril do país, terminou o ano com um crescimento de 0,7%.

Do lado negativo, chama atenção a intensa queda no Espírito Santo. O recuo de 6,7% na produção do Estado está relacionado às perdas dos setores de extração, metalurgia e alimentação. O Pará, onde a queda foi de 4,9%, também foi afetado pela indústria extrativa e metalurgia, além de celulose e papel. 

Fonte: Povo Online