Confederação Nacional da Indústria (CNI) aponta que o índice foi de 52,1 pontos em julho

A produção industrial voltou a crescer em julho, depois da queda registrada no mês anterior. A sondagem industrial divulgada nesta terça-feira, 19, pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) aponta que o índice foi de 52,1 pontos em julho. No mês anterior, o índice havia registrado 46 pontos.

A utilização da capacidade instalada subiu para 44,4 pontos em julho, após registrar 42,9 pontos em junho. 'A utilização da capacidade instalada em julho encontra-se mais próxima do usual do que no mês anterior, mas ainda mostra desaquecimento da indústria', informa a pesquisa.

Os indicadores variam de zero a cem. Aqueles acima de 50 indicam crescimento na produção, estoque acima do planejado e utilização da capacidade instalada acima do usual na relação com o período anterior. Números abaixo da linha dos 50 pontos indicam redução da produção em relação ao mês anterior.

A evolução dos estoques segue elevada em julho, com 52,1 pontos. Em junho, o índice foi de 50,6 pontos. A CNI destaca como 'ponto de atenção' o alto índice de estoques, principalmente entre as grandes empresas. Para a indústria como um todo, o índice do estoque efetivo em relação ao planejado ficou em 51, 7 pontos.

Entre as grandes indústrias, aponta a pesquisa, o acúmulo de estoques indesejados é maior, com 54,5 pontos. O número de empregados continua a cair, com índice de 48,5 pontos, abaixo da linha dos 50. A queda, entretanto, foi menor do que a registrada em junho na comparação com maio, de 48,1 pontos. O levantamento foi feito com 1.984 empresas entre 1º e 13 de agosto.

Fonte: Diário da Manhã (GO)