A produção industrial brasileira registrou variação positiva de 0,2% em janeiro na comparação com dezembro, já descontadas as influências sazonais, após recuar 0,8% no mês anterior e 0,1% em novembro, de acordo com os dados divulgados nesta quarta-feira pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

No confronto com igual mês do ano anterior, houve expansão de 2,5%, repetindo o resultado observado em dezembro. Com isso, o índice acumulado nos últimos 12 meses (9,4%) aponta redução no ritmo de crescimento, tendo apresentado alta de 10,4% em dezembro, 11,7% em novembro e 11,8% em outubro.

O aumento da produção entre dezembro e janeiro foi sustentado pela expansão em 15 dos 27 ramos pesquisados e atingiu três das quatro categorias de uso. Entre os setores que cresceram, os desempenhos mais importantes para o resultado global vieram de material eletrônico e equipamentos de comunicações (35,5%), metalurgia básica (5,3%) e farmacêutica (5,4%).

Já no confronto com o mesmo mês do ano anterior, quando houve a 15ª taxa positiva consecutiva, o levantamento constatou acréscimo em 19 das 27 atividades pesquisadas, com o maior impacto vindo do ramo de veículos automotores (8,2%), seguido por máquinas e equipamentos (7,0%), indústrias extrativas (5,5%), outros equipamentos de transporte (11,8%), máquinas para escritório e equipamentos de informática (14,8%) e farmacêutica (7,4%).

 

Fonte: FOLHA.com