Consumidores voltaram às concessionárias em janeiro atraídos por campanhas que anunciavam veículos com preços do ano passado

Em meio ao volume de vendas recorde registrado em janeiro, as montadoras elevaram a produção de veículos no início deste ano depois do tombo de 2012.

No primeiro mês do ano, foram fabricadas 279,3 mil unidades, volume 31,9% superior ao registrado em janeiro de 2012, quando houve queda de 11% na mesma comparação. Trata-se também do maior nível para o mês já registrado. Na comparação com dezembro, houve alta de 7,7%.

Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (6) pela Anfavea (associação das montadoras).

Consumidores voltaram às concessionárias em janeiro atraídos por campanhas que anunciavam veículos com preços do ano passado. As redes tinham em estoque alguns modelos faturados em 2012 e, portanto, sem a alíquota maior de IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados), que passou a valer a partir de janeiro.

O imposto, que foi zerado para os modelos populares no ano passado, será retomado gradualmente em 2013 até atingir a alíquota normal no meio do ano.

Em 1 de janeiro, passou de zero para 2% na menor faixa. A elevação impacta em cerca de 4% o preço final dos veículos, em média.

O atrativo dos preços menores fez com que o setor atingisse a melhor marca de vendas para um mês de janeiro, com 311,45 mil unidades comercializadas, número 16% superior a igual período de 2012.

O presidente da Anfavea, Cledorvino Belini, reconhece a contribuição dos estoques de veículos com IPI antigo para o resultado de janeiro, mas ressalta que o dado é bom sinal para o ano. “O principal fator é que vimos fluxo de loja, negócios acontecendo e isso que deu grande resultado e nos animou a aumentar a produção”.

A previsão para fevereiro é de queda em vendas devido ao Carnaval e na produção, que terá ainda o período de férias em algumas empresas que haviam adiado a parada para garantir o abastecimento.

O setor encerrou janeiro com estoques suficientes para 29 dias, com 298 mil unidades. No início do mês passado, o nível estava em 23 dias.

EXPORTAÇÕES

Principal vilã do recuo na produção em 2012, as exportações também mostraram uma reação no início deste ano. O volume vendido ao exterior atingiu 36.232 unidades em janeiro, 9,5% superior do mesmo mês do ano anterior –embora 12% abaixo de dezembro.

No ano passado, as exportações, afetadas principalmente por Argentina e México, caíram ao menor nível desde 2009 e fizeram a produção das montadoras no Brasil registrar o primeiro recuo em dez anos.

“Nosso grande desafio é trabalhar para melhorar a competitividade das nossas exportações”, disse Belini.

Para 2013, a Anfavea espera uma nova retração nos envios ao exterior. A previsão para produção, contudo, é de avanço de até 4,5% graças a estoques menores e a uma retomada no segmento de caminhões.

CAMINHÕES

Os números de janeiro indicam a recuperação nos comerciais pesados. Foram quase 13 mil unidades produzidas, ante as 3.438 fabricas em janeiro de 2012.

A categoria foi duramente afetada pela troca de tecnologia de motores no ano passado. Com queda nas vendas, houve reajuste na produção e dispensas nas fábricas.

A recuperação começou a partir do meio do segundo semestre após o anúncio do governo de taxas de juros negativas para a compra dos veículos. As condições foram mantidas para este ano.

Fonte: Folha.com