Na semana passada, o Procon Goiás realizou nova rodada de coleta de preços nos postos de combustíveis. Segundo informações da assessoria de imprensa, a ideia é embasar o julgamento dos 17 postos de combustíveis que foram acusados de elevar, abusivamente, o preço nas bombas. Na ocasião, o ganho por litro de combustível, cresceu até 117,39%. Embora não tenha divulgado os valores, as multas podem chegar a R$ 6,3 milhões, conforme seu porte.

A assessoria informa ainda que uma espécie de cronograma está sendo traçado juntamente com a Delegacia do Consumidor (Decon) para a realização das próximas ações de levantamento de preços dos postos de combustíveis.

Fonte: O Popular