Seja quem for, quem vestir a faixa presidencial no ano que vem assumirá o Palácio do Planalto, segundo avaliação de economistas, com inflação e juros em alta e crescimento em baixa. Pelos dados do Boletim Focus, publicação semanal na qual o Banco Central reúne as projeções de mais de 100 analistas, caso as expectativas se confirmem, 2014 e 2015 serão dois anos consecutivos de inflação no limite de tolerância, definido em 6,5%. Sobre os juros básicos (Selic), a previsão é de atingir 12,25% ao ano ao fim de 2015.

Fonte: O Popular