Durante gravação do programa SindMetal Notícia, o presidente do SindMetal-GO, Roberto Ferreira, comentou sobre as dificuldades que os trabalhadores devem enfrentar em 2015.

Roberto aponta duas razões pelas quais a vida do trabalhador deverá ser árdua no ano que se aproxima. “Em primeiro lugar, o atual governo não tem uma política salarial definida para os trabalhadores. Enquanto isso, a inflação só aumenta, prejudicando tanto patrões quanto empregados e trazendo consigo os riscos de recessão e desemprego” afirmou.

Segundo ele, isso prejudica todo o país. “As indústrias não produzem, o comércio não vende e ainda faltam condições de trabalho para os empregados. Ainda temos que enfrentar o problema de qualificação profissional, que é praticamente inexistente no Brasil” completou o presidente.

Trabalho e esperança

Frente às dificuldades, a luta também será intensificada, promete Roberto Ferreira. “Nós temos que fazer justiça com nossas próprias forças e energias. Em 2015, vamos encontrar a melhor estratégia para enfrentar o poder econômico – representado pelos empresários – e o poder político, que sustenta a elite financeira. São duas forças muito grandes contra os trabalhadores. Precisamos, acima de tudo, nos unir” defende o presidente.

Para os metalúrgicos, Roberto garante uma atuação cada vez mais presente por parte do SindMetal-GO. “Quero conclamar os trabalhadores da categoria para que haja mobilização e acompanhamento constante. Estamos sempre abertos para ouvir todas as reivindicações nas assembleias. Dessa forma, podemos novamente derrubar a inflação e conseguir aumentos acima desse índice, amenizando um pouco a situação do trabalhador até que chegue a próxima data-base” finaliza Roberto.

A entrevista completa poderá ser conferida na 58ª edição do SindMetal Notícia.


Veja também:

> SindMetal-GO dá prosseguimento às assembleias neste fim de ano

> Campanha “De volta pro meu sindicato” fecha com quase 3 mil filiados

> Piso Salarial dos metalúrgicos aumenta em 1º de janeiro