Conscientes, metalúrgicos mostram que não basta criticar é preciso participar e votar no sindicato

O primeiro dia das eleições para renovação da administração do SindMetal-GO foi encerrado às 18h desta quarta-feira com um número de comparecimento  expressivo nas urnas. Mil e cem eleitores assinaram a folha de votação e depositaram nas oito urnas que funcionam no pleito aquilo que esperam de melhor para os trabalhadores da categoria e seus familiares.


Trabalhadora da Radibra e sócia da entidade exerce seu direito de voto

Os trabalhos eleitorais transcorreram normalmente sem apresentar qualquer protesto ou recurso. As urnas foram fechadas e devolvidas ao coordenador geral do pleito, Edvard Pereira de Souza e passam a noite trancadas em uma sala especialmente preparada para esse fim, na sede do SindMetal-GO. Na manhã desta quinta-feira 23, os presidentes das oito mesas coletoras retiram as urnas e o material eleitoral para prosseguimento da votação cujo encerramento definitivo está previsto para as 18h, nos termos do edital de convocação.

Apesar do quórum mínimo exigido no estatuto do sindicato já ter sido atingido com folga, o presidente da entidade, Roberto Ferreira revela que o objetivo vai além desse feito. “Não estamos preocupados em obter a votação mínima em troca da eleição da chapa, o importante é dar oportunidade de manifestação mais ampla e democrática possível aos eleitores para plantar a semente da mudança nas eleições partidárias que acontecem no País neste ano”, conclui. 

 

Veja também: