A recuperação do preço do insumo deve trazer um alívio para as ações da mineradora Vale

O preço do minério de ferro apresentou forte recuperação pelo segundo dia consecutivo e retornou ao patamar de US$ 100, conforme aguardado por especialistas do setor. Hoje o minério com teor de 62% de ferro, importado no porto chinês de Tianjin, está sendo cotado a US$ 100,2 a tonelada seca, ante US$ 95 registrado na segunda-feira.

A expectativa do mercado era de que o preço realmente voltasse ao nível de US$ 100 no curtíssimo prazo, após o anúncio do pacote de infraestrutura na China na última sexta-feira, conforme noticiou na segunda-feira a Agência Estado.

A recuperação do preço do insumo deve trazer um alívio para as ações da mineradora Vale ao longo do dia, já que nas últimas semanas o tombo dos preços do minério prejudicou o desempenho dos papéis da empresa. Às 10h20, as ações ordinárias da mineradora (VALE3) avançavam 1,29% e as preferenciais (VALE5) subiam 1,03%.

No dia 30 de agosto, o preço do minério de ferro rompeu a barreira dos US$ 90 a tonelada, surpreendendo o mercado. Uma semana antes, o preço quebrou o piso de US$ 100, dado como importante referência pelo mercado.

Em 12 meses, o preço mais alto do minério foi alcançado em 7 de setembro do ano passado, quando a tonelada estava sendo negociada no mercado spot a US$ 181. Em fevereiro de 2011, o preço ultrapassou a barreira dos US$ 190. Já neste ano, o preço mais elevado foi registrado no dia 13 de abril, quando a tonelada seca do minério era cotada a US$ 149,4.

 

Fonte: Diário da Manhã (GO)