De acordo com o órgão de defesa do consumidor, o superendividamento está cada vez maior

Os goianos estão cada vez mais endividados. É o que os números do Procon Goiás demonstram. De acordo com dados apresentados em um seminário que ocorreu nesta quarta-feira (14), houve um aumento de 66,11% do número de cálculo de superendividamentos nos últimos dois meses.

De acordo com a superintendente do Procon Goiás, Darlene Araújo, as pessoas consomem cada vez mais sem planejar o orçamento, o que leva a problemas financeiros. “Nós podemos afirmar que há um superendividamento cada vez maior da população, cada vez se consome mais, sem ter um planejamento e, muitas vezes, sem ter necessidade desse consumo”, alerta.


Superintendente do Procon Goiás, Darlene Araújo orienta os consumidores sobre endividamento

O gestor de finanças e controle de pesquisas e cálculo do Procon Goiás, Gleidson Tomaz diz que o principal vilão do superendividamento é o cartão de crédito. “Só para se ter uma idéia, a principal solicitação de cálculo no Procon é referente a cartões de crédito. Por exemplo, três meses pagando só o mínimo do cartão de crédito, aumenta quase 40% no valor da sua fatura”, explica.


Gestor do Procon Goiás, Gleidson Tomaz alerta os consumidores para o uso excessivo do cartão de crédito

Segundo Gleidson, o planejamento do orçamento e o envolvimento de toda família no planejamento orçamentário é o ponto principal para se ter uma calmaria financeira. Para quem já está endividado, o Gestor do Procon orienta, buscar alternativas de créditos com taxas mais baixas e fugir das taxas abusivas. ” Verifique a possibilidade de crédito consignado, que tem taxas melhores para quitar aquelas dívidas com taxas abusivas”, explica.

 Dicas para não cair no endividamento

  • Nunca achar que o limite do cheque especial é uma segunda renda, até porque é uma das taxas mais alta do mercado,competindo com as taxas do cartão de crédito;
  • Fazer o planejamento das despesas para conseguir quitar as dívidas na data prevista;
  • Não cair na tentação de pagamento mínimo do cartão de crédito. Pagar integralmente a fatura do cartao de crédito na data correta para que juros não sejam incididos;
  • Evitar compras parceladas a longo prazo, porque imprevistos sempre acontecem.

 

Veja também:

>> Entenda o que o Seguro Desemprego

>> Qual a diferença entre salário e remuneração?

>> Como o décimo terceiro deve ser pago?


Fonte: Assessoria de Comunicação SindMetal-GO