Devido ao movimento, serviços como emissão de passaporte, registros de arma de fogo e investigações funcionarão parcialmente, com a atuação de 30% do efetivo

Os policiais federais paralisam as atividades hoje e amanhã em protesto ao índice de reajuste salarial para a categoria, de 15,8%, proposto pelo governo federal. Devido ao movimento, serviços como emissão de passaporte, registros de arma de fogo e investigações funcionarão parcialmente, com a atuação de 30% do efetivo.

O movimento acontece em outros Estados . Segundo informações da assessoria de comunicação do Sindicato dos Policiais Federais em Goiás, os trabalhadores não têm reajuste em seus salários desde 2009. No ano passado, os policiais federais desencadearam uma greve que teve a duração de 70 dias. Na ocasião, o governo federal apresentou a proposta de reajuste de 15,8%, a mesma sinalizada por representantes do Ministério do Planejamento na´durante reunião com líderes do movimento, na quarta-feira.

A Federação Nacional dos Policiais Federais pedem a reposição salarial de 2009 até este ano. Hoje, a partir das 9 horas, os servidores concentram-se próximo à sede da Superintendência da PF, no Setor Bela Vista. À tarde, participam de um ato social, vão doar sangue no Hemocentro de Goiás.

 

 Fonte: O Popular