A força do poder dominante chamou a atenção dos participantes e despertou muita indignação

Ninguém melhor para opinar sobre o aprendizado adquirido no 13º Curso de Formação de Coordenadores do que os próprios participantes. Uma nova metodologia, uma ampla visão sobre as experiências vividas por cada um em casa ou no trabalho gerou grande interesse dos novos coordenadores. Veja algumas opiniões:


Maire Marçal, representante do Sindicato dos Metalúrgicos de Catalão – Simecat

Para Maire Marçal, o que mais impressionou foi a metodologia. “Foi surpreendente conhecer o método Paulo Freire, levando em consideração que estamos acostumados com o ensino tradicional”.

 


Edileuza Clemente, operadora de máquinas na empresa Center Gôndolas e secretária da saúde e assistência social do SindMetal-GO

Para Edileuza Clemente, o curso foi mais uma grande oportunidade de crescimento. “Estimula novas ideias e nos ajuda a evoluir. Me sinto privilegiada pois sei que nem todos os trabalhadores tem essa oportunidade” concluiu. 


Gilson Silva, mecânico de manutenção industrial na Zema Indústria Metalúrgica suplente da diretoria do SindMetal-GO

Segundo Gilson Silva, “a experiência que o curso proporciona engrandece muito cada pessoa individualmente”.


Viviane Pimenta, secretária executiva do SIMECAT

De acordo com Viviane Pimenta, é importante que o sindicato promova esse tipo de curso. “Todas as entidades sindicais deveriam ter um curso assim, pois faltam pessoas qualificadas para coordenar e orientar”.

 

Veja também:

Trinta anos de Spat Metalúrgica, mais um marco histórico na proteção dos trabalhadores

55º Curso de Formação Sindical para trabalhadores será no dia 7 de agosto

SindMetal-GO forma 13 novos coordenadores no 13º curso

 

Fonte: Núcleo de Jornalismo e Assessoria de Imprensa