Em relação à inflação, a estimativa dos empresários se mostra alinhada às expectativas do governo federal, na faixa entre 4% e 5%

A crise internacional ainda não deu sinais de trégua, mas as expectativas dos empresários goianos é de que o Brasil não só permanecerá imune às influências externas como terá em 2013 um cenário político e econômico melhor que o do ano passado.

Essa é a opinião de 72% dos entrevistados. Para este ano, apenas 4% consideram a possibilidade de a situação piorar, e esse era um temor que envolvia 16% dos entrevistados quando questionados sobre o ano anterior.

A percepção favorável em relação ao curto prazo é corroborada pelas projeções dos executivos goianos em relação ao Produto Interno Bruto (PIB). A maioria, 52%, acredita que o PIB fechará 2013 com um crescimento na faixa de 3%, enquanto o dólar aparece com uma relativa estabilidade, entre R$ 2,00 e R$ 2,20.

Em relação à inflação, a estimativa dos empresários se mostra alinhada às expectativas do governo federal, na faixa entre 4% e 5%.

Fonte: O Popular (GO)