Depois de não cumprir com cláusula da Convenção Coletiva, empresa volta atrás e agenda reunião para o sindicato

Em resposta ao ofício encaminhado pela diretoria do SindMetal-GO e para livrar de um processo na justiça, representantes da empresa Química Amparo, a Assolan, procuraram o sindicato na tarde desta segunda-feira (9 de setembro de 2013) para se retratarem quanto ao impedimento da entrada dos assessores de base da entidade dentro das dependências da industria. (Veja matéria)


Presidente e assessores do SindMetal-GO se reúnem com representantes da Assolan

De acordo com presidente da entidade, Roberto Ferreira, a atitude da empresa em bloquear o contato do sindicato com os trabalhadores caracteriza ato antisindical já que o acesso está garantido em Convenção Coletiva de Trabalho. “Nós somos sindicato, somos atuante e representativo. Só queremos ser tratados por essa empresa como tal”, diz.

Na reunião, ficou decidido que a partir de agora, o SindMetal-GO terá livre acesso com os trabalhadores, caso contrário, a entidade ajuizará ação na justiça.  Assim, ficou combinado de os assessores de base agendar uma nova data para reunirem com os trabalhadores.

Veja Também: 

> Novos coordenadores querem construir um novo sindicalismo no Brasil

> Empresas que impedem sindicalização vão parar na justiça

> SindMetal-GO realiza 23º Curso de Noções Sobre Legislação Trabalhista

 

Fonte: Núcleo de Jornalismo e Assessoria de Imprensa