Após ultrapassar o ponto de resistência em R$ 11 no pregão de quinta-feira (19/1), os papéis da Hypermarcas (HYPE3), atualmente em R$ 11,31, seguem rumo ao novo patamar

Depois de quatro pregões com variação positiva, as ações da empresa encerraram a sessão com forte alta, de 6,70%.

No início da semana, a equipe do HSBC havia aumentado o preço-alvo da empresa de R$ 9 para R$ 11.

Para Fernando Góes, analista gráfico da Rico – home broker da Octo Investment, as ações estão se recuperando após terem fechado na semana passada em queda.

“Os papéis mostram que a empresa vem se recuperando depois dos rumores de compra do BTG“, lembra.

No dia 11 de janeiro, a instituição financeira divulgou um comunicado negando a intenção de fazer oferta para a aquisição de ações da Hypermarcas. Com o anúncio, as ações da empresa ficaram entre os destaques de queda.

Agora com a recuperação, o analista acredita que as ações seguem rumo ao novo ponto de resistência (ponto que, se superado, indica a possibilidade de continuidade de movimento de alta da ação) em R$ 14.

Góes ainda explica que por ter rompido a resistência, o valor de R$ 11 passa assumir o patamar de suporte (patamar que, se perdido, aponta para uma chance de queda em sequência).

“Caso as ações sigam em queda, o ponto de stop loss está em R$ 10,60”, alerta. De acordo com o analista da Rico, o gráfico mostra uma figura de pivô de alta e ressalta que as ações estão em ponto de compra. No ano, os papéis acumulam ganhos de 33,06%.

Fonte: Brasil Econômico