Quando a pessoa tem dívidas com juros altos ou em atraso, o recebimento do 13º salário deve ser encarado como oportunidade para regularizar a situação financeira, recomendam especialistas. A prioridade deve ser débitos vencidos e não pagos, especialmente se o devedor estiver com o CPF inscrito em cadastros de restrição de crédito, para limpar o nome.

Nesse caso, é preciso consultar o serviço de crédito para identificar quem é o credor que levou ao cadastro. A seguir, o consumidor deve procurar o credor e propor a quitação da dívida.

Proposta

“O ideal é procurar o credor com uma proposta e sabendo o quanto pode pagar”, diz Fernando Cosenza, diretor de Sustentabilidade da Boa Vista Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC). “É comum empresas fazerem campanha de renegociação de dívidas nessa época do ano”, diz Vander Nagata, superintendente da Serasa Experian.

Se não está com nome sujo, mas tem financiamentos com juros altos, como cheque especial e cartão de crédito, o consumidor pode aproveitar o recurso extra para quitar tais dívidas ou ao menos renegociá-las com taxas melhores.

Fonte: O Popular