Sine registra baixo índice de ocupação

Um dos maiores sinais da atual dificuldade para o preenchimento de vagas ofertadas no mercado de trabalho é o baixo índice de ocupação das vagas oferecidas pelo Sistema Nacional de Emprego (Sine). Em 2012, das 89.888 vagas abertas em Goiás, apenas 18.200 foram preenchidas, pouco mais de 20%. Este ano, das 13.620 vagas oferecidas, 16% foram ocupadas.

O secretário de Cidadania e Trabalho, Henrique Arantes, aponta várias razões para o baixo índice de ocupação, como a falta de qualificação do trabalhador, a baixa escolaridade e a falta de experiência na função. Até mesmo uma mudança no sistema do Sine, que em breve deve ser alterado, dificultou o preenchimento das vagas. Hoje, quando um candidato procura uma vaga, o sistema só mostra aquelas disponíveis para o cargo que ele busca, sem apontar outras opções ao seu perfil.

Nos meses de março e abril, o Sine abrirá inscrições para mais de 70 tipos de cursos gratuitos de formação e iniciação continuada, nos quais a pessoa tem a oportunidade de aprender uma profissão. Segundo ele, 30% dos participantes serão inseridos no mercado de trabalho. Outras 20 mil vagas serão destinadas a beneficiários do seguro-desemprego.

Fonte: O Popular (GO)