A OAB Goiás, por meio de sua Comissão de Direito Previdenciário e Securitário (CDPS), realizou nesta sexta-feira (10) a primeira audiência pública para debater a Reforma Previdenciária. O objetivo é discutir junto à comunidade geral e jurídica os impactos das mudanças pretendidas pelo Governo. Durante o dia, foram realizadas, no auditório da OAB, palestras técnicas, debates e o lançamento do movimento “Frente Goiana em Defesa da Previdência Social”.

O evento ocorreu no auditório da OAB-GO

Representantes de órgãos governamentais, parlamentares, instituições de ensino, entidades associativas, confederações, federação e sindicatos participaram da audiência. O pesquisador do Centro de Estudos Sindicais e do Trabalho (CESIT), Eduardo Fagnani, também palestrou sobre o tema. Para o auditor fiscal da Receita Federal do Brasil,  Vilson Antônio Romero, “um movimento como este tem que se multiplicar em todo o Brasil.  Só é possível fazer um debate claro e transparente no Congresso com as informações corretas sobre a Previdência”.

O auditor fiscal da Receita Federal do Brasil, Vilson Antônio Romero, falou sobre o tema “Convergência de regimes e a Previdência Social”. (Foto:Reprodução Internet)

A presidente da Comissão do Direito Previdenciário e Securitário da OAB-GO, Delzira Menezes, lembrou a importância das discussões para a categoria metalúrgica. “A proposta que mais irá prejudicar o metalúrgico é o aumento da idade mínima de 65 para se aposentar. Esta audiência é primeiro passo para que as informações sobre a Previdência cheguem até os trabalhadores”, afirmou. O SindMetal-GO tem participado de eventos sobre a Reforma Previdenciária para conscientizar a categoria sobre o perigo das reformas do Governo.

A presidente e a vice presidente da Comissão do Direito Previdenciário e Securitário da OAB-GO, Delzira Menezes e Ana Carolina Ribeiro, respectivamente

Assessoria de Comunicação do SindMetal-GO