O número de famílias endividadas atingiu 62,7% dos brasileiros em maio, segundo Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), divulgada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), nesta quinta-feira (29). Em comparação com abril (62,3%), houve aumento de 0,4%. No entanto, o percentual é inferior aos 64,3% registrados em maio de 2013.

Segundo a economista da corporação Marianne Hanson, os brasileiros estão mais cautelosos na hora de contratar ou renovar empréstimos e financiamentos, devido à alta do custo do crédito. Os débitos dos brasileiros incluem cartão de crédito, cheque especial, carnê de loja, empréstimo pessoal, prestação de carro, seguro e cheque pré-datado.

“O aumento foi pequeno. A gente observa que em relação ao ano passado, ainda está em patamar inferior porque esse ano, as condições de crédito estão menos favoráveis”, explicou a economista. “Em relação ao aumento mensal, não tem tendência específica, até porque o cenário não é favorável para o aumento do endividamento. As famílias estão menos endividadas por causa do aumento do custo do crédito”, completou.

Apesar da elevação percentual de famílias endividadas, o númro de famílias com dívidas ou contas em atraso apresentou pequena queda na comparação mensal, passando de 21,0% para 20,9% do total.

Fonte: G1