Já na comparação dos últimos 12 meses deste ano com o equivalente a 12 meses de 2011, houve recuo de 2,5% na produção média nacional, com declínio em oito regiões

Nove da 14 regiões brasileiras registraram recuo da produção industrial no mês de julho, ante junho, segundo a Pesquisa Industrial Mensal Regional, divulgada nesta quinta-feira (6) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). A média nacional, no entanto, registrou alta de 0,3%.

No levantamento, com ajuste sazonal, as quedas mais acentuadas foram em Goiás (-6,3%), Amazonas (-5,9%) e Pará (-3,2%), enquanto Paraná (-1,1%), São Paulo (-0,7%), Rio Grande do Sul (-0,7%), Espírito Santo (-0,6%), Pernambuco (-0,6%) e Minas Gerais (-0,2% ) mostraram recuos mais moderados.

Produção industrial sobe 0,3% em julho, mas cai 2,9% na comparação anual

Apresentaram crescimento cinco dos 14 locais pesquisados, com destaque para o Rio de Janeiro, cuja produção cresceu 4,6% em julho, ante recuo de 5,1% no mês anterior.

Os demais resultados positivos foram observados na região Nordeste (0,9%), Bahia (0,4%), Ceará (0,4%) e Santa Catarina (0,2%).

No indicador que avalia o acumulado de janeiro a julho, a redução na produção atingiu oito dos 14 locais pesquisados, com destaque para Amazonas (-7,6%), Rio de Janeiro (-6,6%), Espírito Santo (-6%) e São Paulo (-5,9%) que apontaram quedas acima da média nacional (-3,7%).

Registraram alta nesta comparação, Goiás (5,7%), Pernambuco (4,1%), Bahia (2,9%), região Nordeste (2,1%) e Paraná (1,8%) assinalaram os resultados positivos no índice acumulado no ano, enquanto Pará ficou estável frente a igual período do ano anterior.

Já na comparação dos últimos 12 meses deste ano com o equivalente a 12 meses de 2011, houve recuo de 2,5% na produção média nacional, com declínio em oito regiões.

No levantamento, com ajuste sazonal, as quedas mais acentuadas foram em Goiás (- 6,3%), Amazonas (- 5,9%) e Pará (- 3,2%), enquanto Paraná (- 1,1%), São Paulo (-0,7%), Rio Grande do Sul (- 0,7%), Espírito Santo (-0,6%), Pernambuco (-0,6%) e Minas Gerais (-0,2% ) mostraram recuos mais moderados.

Apresentaram crescimento cinco dos 14 locais pesquisados, com destaque para o Rio de Janeiro, cuja produção cresceu 4,6% em julho, ante recuo de 5,1% no mês anterior.

Os demais resultados positivos foram observados na região Nordeste (0,9%), Bahia (0,4%), Ceará (0,4%) e Santa Catarina (0,2%).

No indicador que avalia o acumulado de janeiro a julho, a redução na produção atingiu oito dos 14 locais pesquisados, com destaque para Amazonas (-7,6%), Rio de Janeiro (-6,6%), Espírito Santo (-6%) e São Paulo (-5,9%) que apontaram quedas acima da média nacional (-3,7%).

Registraram alta nesta comparação, Goiás (5,7%), Pernambuco (4,1%), Bahia (2,9%), região Nordeste (2,1%) e Paraná (1,8%) assinalaram os resultados positivos no índice acumulado no ano, enquanto Pará ficou estável frente a igual período do ano anterior.

Já na comparação dos últimos 12 meses deste ano com o equivalente a 12 meses de 2011, houve recuo de 2,5% na produção média nacional, com declínio em oito regiões.

Fonte: Folha.com