Goiás tem 5 mil vagas à espera de candidatos

Maioria é para trabalho temporário no comércio. Em Goiânia, empresa oferece 600 vagas de teleoperador

Com tantas oportunidades sobrando, só vai começar o ano de 2012 desempregado quem quiser. A menos de duas semanas para o Natal, cerca de 5 mil vagas de trabalho ainda estão abertas em Goiás, principalmente na área comercial para cargos temporários. O setor de telemarketing também está com considerável quantitativo de vagas. A vantagem é que a maioria das chances é voltada a candidatos de nível médio e não exige sequer experiência.

O presidente do Sindicato dos Empregados no Comércio no Estado de Goiás (Seceg), Eduardo Amorim, explica que este final de ano está sendo atípico: sobram vagas temporárias porque o mercado está muito aquecido e exige grande número de contratações. Quem se cadastra a uma das oportunidades disponíveis na Agência de Empregos do Seceg leva, em média, apenas quatro dias para começar a trabalhar.

Com a abundância de oferta para a pouca mão de obra, a expectativa de efetivações ao final do contrato temporário saltou de 15% para 25%. “Aqueles que conseguirem demonstrar as habilidades técnicas e profissionais para o cargo têm uma possibilidade quase certa de preencher a vaga efetiva”, afirma.

A multinacional Atento também está com 600 vagas abertas ainda para este ano no cargo de teleoperador. Todas são para atuar em Goiânia. A empresa é uma das maiores na área de call center e terceirização de processos de negócios da América Latina. Embora as contratações ocorram durante todo o ano, houve aumento considerável na demanda para serviços de final de ano, o que justifica o atual quantitativo de oportunidades, informa o diretor de Relacionamento com Pessoas da companhia, Flávio Henrique Ribeiro.

A Atento também não exige experiência para o cargo, mas, além do Ensino Médio completo, o candidato precisa ter conhecimento de informática e digitação, fluência verbal, boa dicção e bom relacionamento interpessoal. Os convocados passarão por provas gerais e específicas, dinâmica de grupo e entrevistas.

Outra empresa que abriu seleção para vagas em Goiânia é a Fnac, uma das maiores varejistas de produtos de cultura e informação, que vai abrir nova loja na Capital em 2012. São 57 postos de trabalho, que vão desde cargo de nível médio, como vendedor, operador de caixa e assistente de logística, até superior, para gerentes.

Os interessados devem se cadastrar no site da Fnac ( www.fnac.com.br ). Todos os candidatos pré-selecionados serão submetidos a testes específicos e de aptidão (eletrônico e presencial), dinâmicas e entrevistas individuais e coletivas. “Mas o primeiro pré-requisito exigido é a paixão por aquilo que se faz, pela área de atuação, pelo produto com que se deseja trabalhar: livros, CDs, DVDs, áudio, vídeo, informática, dentre outros”, afirma a gerente de Desenvolvimento de Recursos Humanos da Fnac Brasil, Conceição Dupim Damasceno.

Gerência

As vagas abertas no final de ano são em maior número para nível operacional (auxiliares e assistentes) e em cargos de analista (como no caso de vendedores) e supervisão. Mas a diretora da Apoio Consultoria de Negócios, Dilze Percílio – que também é presidente da regional em Goiás da Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH-GO) – destaca que o número de vagas de média e alta gestão praticamente dobraram em relação ao que foi oferecido no mesmo período de 2010.

Dentre as oportunidades registradas em sua empresa, estão a de gerente comercial externo e interno, de Departamento Pessoal, de pós-venda, de e-commerce, de TI, gerente operacional e contábil, além de coordenador de vendas e contábil, diretor comercial e de pós-venda. “Geralmente, estes gestores são chamados antes do final do ano para começar a elaborar os projetos para o ano seguinte e para formar novas equipes”, frisa.

Fonte: O Popular

Deixe um comentário