Eleição será eletrônica para garantir a segurança do pleito

A eleição da nova diretoria do Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores em Transporte Rodoviário Urbano de São Paulo (Sindmotoristas) na capital paulista começou na madrugada desta quinta-feira (29) e deve terminar na sexta (30). A votação eletrônica é feita nas garagens das empresas de transporte público de São Paulo e acontece depois da confusão que terminou com oito pessoas feridas, no começo de julho.

O Sindmotoristas adiou por duas vezes a eleição. No dia 10 de julho, véspera da primeira votação marcada, oito pessoas ficaram num tumulto na sede do sindicato, na Rua Pirapitingui, na Liberdade, na região central. A confusão aconteceu durante a retirada das urnas do sindicato para levá-las às garagens.

Uma segunda data foi marcada para 25 e 26 de agosto. A decisão de adiá-la para esta quinta-feira foi tomada após uma audiência entre as chapas situacionista e oposicionista, na Justiça Eleitoral. Foi acertado que a votação será eletrônica para garantir a segurança do pleito.

Histórico

Na véspera da primeira eleição marcada, dezesseis terminais de ônibus de São Paulo foram bloqueados pela chapa de oposição à atual direção do Sindmotoristas. O funcionamento ficou interrompido por quase cinco horas. Segundo a São Paulo Transporte (SPTrans), 750 mil passageiros foram prejudicados pelo protesto.

 

Fonte: G1