O Sindicato dos Metalúrgicos de Caxias do Sul e Região reuniu-se na manhã desta segunda-feira (3), com o Ministério do Trabalho e representante do sindicato patronal para reivindicar melhores condições para os trabalhadores metalúrgicos em dias de calor intenso. O objetivo da reunião foi encontrar medidas para melhorar as condições de trabalho e proteger a saúde dos trabalhadores.

Durante a reunião, representantes do sindicato dos trabalhadores juntamente com o presidente, o deputado Assis Melo (PCdoB-RS), relataram diversas ocorrências, em várias empresas, ocasionadas pelo calor excessivo. 

A proposta apresentada pelo Sindicato dos Metalúrgicos é de alterar a jornada de trabalho para seis horas diárias em todas as fábricas, sem redução de salários, com turnos das 6h às 12h e das 18h às 24h, intervalos a cada 2 horas para a hidratação e descanso do trabalhador e, fornecimento de água potável refrigerada, com bebedouros em quantidade suficiente e tecnicamente adequadas.

O representante dos patrões se manifestou contrário à proposta e sugeriu que cada empresa seja analisada individualmente. O Gerente Regional do Ministério do Trabalho, Vanius Corte, prestou esclarecimentos sobre a Norma Regulamentadora de Segurança e Saúde no Trabalho No 15, que estabelece os limites de tolerância ao calor e apresentou a seguinte proposta: as empresas, por intermédio das Comissões Interna de Prevenção de Acidentes (CIPAs) deverão realizar avaliações nos diversos locais de trabalho para apurar os setores em que o calor é mais intenso e propor medidas para adequação.

Ele sugeriu ainda que as empresas forneçam água potável e refrigerada a todos os trabalhadores, avaliem os uniformes para adaptá-los ao clima e adotem intervalos de 30 min a cada 2 horas trabalhadas. O sindicato dos empregados aguarda a resposta do patronado que vai analisar as propostas para se manifestar. 

Fonte: Vermelho Portal