A votação foi realizada por aclamação após assembleia do SMC, em porta de fábrica

Os metalúrgicos dos 1º e 3º turnos da Volvo do Brasil decidiram hoje, pela manhã, que vão aderir à greve geral do próximo dia 30 de agosto, convocada pelas Centrais Sindicais caso o governo não tome uma atitude mais afirmativa em relação à pauta trabalhista que está parada no Congresso. A votação foi realizada por aclamação após assembleia do SMC, em porta de fábrica. Decididos, os trabalhadores não se intimidaram em afirmar, caso o  governo não atenda as reivindicações, dia 30 ficarão em casa, como protesto.

Fazem parte da pauta trabalhista importantes reivindicações como a efetivação do projeto da redução da jornada de trabalho para 40 horas, que vai possibilitar a geração de mais empregos, assim como mais tempo livre para o trabalhador poder se qualificar; o Fim do Fator Previdenciário, que hoje diminui em 30% o benefício do trabalhador quando ele se aposenta; e o fim da PL 4330, que permite que todas as atividades das empresas possam ser terceirizadas, ou seja, quer acabar com os empregos diretos e, por consequência, com os direitos trabalhistas. Esse projeto será avaliado amanhã (14) pela Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos deputados e pode ir a votação ainda esse mês por pressão do patronal.

 Assim, o SMC deixou claro a necessidade dos trabalhadores estarem informados acerca dessas bandeiras e das movimentações do patronal para acabar com os direitos trabalhistas visando cada vez mais aumentar seus lucros com o pagamento cada vez menor de salários e benefícios. É necessário que o trabalhador esteja atento e unido para pressionar o governo a não ceder aos tentáculos patronais. O que for definido hoje pelo governo ou no Congresso Nacional, tanto para o bem ou para o mal, sempre vai refletir amanhã na vida de nossos filhos e netos. E  é a nossa mobilização que vai permitir que tudo isso aconteça ou não. 

Fonte: Mundo Sindical