Em apenas três dias de mobilizações, 8.094 trabalhadores na base aprovaram permanecer em estado de alerta

Mais de mil trabalhadores na Apis Delta, Delga, Legas Metal e Brasmeck, em Diadema, ocuparam a rua Álvares Cabral e votaram pela intensificação das mobilizações da Campanha Salarial 2013.

A assembleia conjunta aconteceu na manhã de ontem e atrasou a entrada nos turnos das empresas por cerca de duas horas e meia. “Vamos manter essa operação tartaruga de bengala, no mesmo compasso da enrolação dos patrões”, disse o coordenador de Diadema, David Carvalho.

Sem extras

Segundo o coordenador, os companheiros estão com disposição total e prontos para cruzar os braços caso as bancadas patronais não apresentem proposta que atenda os interesses dos trabalhadores.

Os metalúrgicos nas empresas do grupo Legas Metal também aprovaram a suspensão das horas extras.

Adesão em massa na Toledo

Todos os trabalhadores horistas e mensalistas na Toledo, em São Bernardo, aprovaram a mobilização para intensificar a Campanha Salarial, durante assembleia realizada na fábrica.

“Os companheiros em todos os setores da empresa estão com muita disposição de luta para que os patrões pressionem as bancadas a apresentarem uma proposta decente”, disse José Caitano Lima, o Caitano do CSE.

Mobilização geral na Unitec

Em assembleia realizada durante quase duas horas, os trabalhadores na Unitec, em Ribeirão Pires, aprovaram por unanimidade permanecer em estado de alerta na Campanha Salarial.

“A mobilização é geral e os companheiros estão preparados para paralisar a produção a qualquer momento”, disse o coordenador da Regional de Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra, Juarez Barros da Silva, o Buda.

Aprovada suspensão de horas extras na Magna Cosma

Os metalúrgicos na Magna Cosma, antiga Thyssen, em São Bernardo, votaram pela permanência em estado de alerta e pela suspensão das horas extras, em assembleia na fábrica.

“A companheirada está pronta para a luta como sempre e disposta a buscar mais essa conquista na Campanha Salarial deste ano”, disse o coordenador de área, Genildo Dias Pereira, o Gaúcho

Pessoal na Mensan está pronto para a luta

Em assembleia realizada na porta da fábrica, os metalúrgicos na Mensan, antiga Cabomat, em São Bernardo, estão prontos para a luta e votaram total apoio às mobilizações da Campanha Salarial.

“A companheirada está animada e pronta para atender a qualquer cha­mado do Sindicato”, afirmou o diretor José Cícero Barbosa, o Ferro Velho.

Companheiros prontos para cruzarem os braços na Mahle

Durante assembleia de Campanha Salarial realizada na fábrica, os metalúrgicos na Mahle, em São Bernardo, aprova­ram por unanimidade o estado de alerta proposto pelo Sindicato.

“Os companheiros estão dispostos a aten­der o chamado do Sindi­cato e preparados para cruzarem os braços a qualquer momento”, afirmou o coordenador de São Bernardo e CSE na autopeças, Nelsi Ro­drigues, o Morcegão.

Nas montadoras, acordo é por empresa

As montadoras da base dos Metalúrgicos do ABC estão fora da Campanha Salarial da FEM-CUT deste ano. Isto acontece porque os acordos nestas empresas estão sen­do feitos por fábricas, já que envol­vem negociações de reestruturação, com a chegada de novos produtos.

Na Volks, por exemplo, os companheiros aprovaram proposta por cinco anos durante assembleia realizada em março de 2012, que garantiu a permanência da planta de São Bernardo por, pelo menos, dez anos.

Acordos

Na Ford, os trabalhadores aprovaram acordo por dois anos, após o Sindicato negociar inves­timentos com a montadora que resultaram na produção de três novos modelos – um carro e dois caminhões – no ABC.

O acordo na Toyota também prevê a chegada de investimentos na planta de São Bernardo e a pro­dução de um novo carro. Na Mer­cedes, a campanha salarial de 2013 também está concluída. Os compa­nheiros na Scania ainda negociam.