Preocupado com a qualificação dos trabalhadores, Sindicato viabiliza escola de formação profissional

Preocupado com a qualificação dos trabalhadores para ocupar vagas com exigências de conhecimento cada vez maiores, o Sindicato continua os debates com vistas a viabilizar uma escola de formação profissional.

“Estamos trabalhando para ampliar parcerias”, afirmou o diretor de Organização, Moisés Selerges, após uma visita a unidade do Senai Francisco Matarazzo, no Brás, em São Paulo.

A atividade fez parte do primeiro passo para a nova escola, que é a reestruturação do convênio que o Sindicato já mantém com sucesso com o Senai para melhorar ainda mais o serviço. O convênio responde pelas concorridas aulas de formação profissional na Regional Diadema.

“Esta reestruturação será um dos braços da iniciativa”, explicou Moisés. “O outro serão as aulas de ensino à distância dadas pelo Instituto Federal São Paulo”, destacou.

Qualificação

Segundo o dirigente, o novo regime automotivo, o Inovar-Auto e o desenvolvimento na área de petróleo e gás, com o pré-sal, já estão modificando o perfil dos candidatos para preencher essas novas vagas.

“O ABC já registra uma carência de mão de obra qualificada em algumas áreas com maior desenvolvimento tecnológico”, disse Moisés.

Ele lembrou que o investimento do Sindicato na busca de parcerias para capacitar os trabalhadores está enraizado na história da categoria e é uma decisão da base aprovada no 7º Congresso dos Metalúrgicos do ABC.

Fonte: Mundo Sindical (SP)