Durante o congresso os trabalhadores debateram sobre a Organização Sindical no Local de Trabalho

Começou às 20h30 da última sexta (02),o 1º Congresso dos Metalúrgicos de São Carlos e Região. A mesa de abertura contou com a participação do secretário nacional da CUT Nacional,Sérgio Nobre; do presidente, secretário geral e secretária de comunicação da CUT/SP, Adi dos Santos, Sebastião Cardozo e Adriana Magalhães; do presidente e a secretária da formação da Confederação Nacional dos Metalúrgicos da CUT, Paulo Cayres e Michele Ciciliato; José Paulo Nogueira, secretário de administração da Federação dos Metalúrgicos; o deputado federal Vicentinho e o vereador Ronaldo Lopes.

Segundo Erick Silva, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São Carlos, a realização deste congresso é um grande passo na luta da classe metalúrgica, feita através da participação dos companheirose companheiras presentes,que representarão toda a classe trabalhadora.

Sérgio Nobre também reforçou a importância de discutir questões relativas a classe metalúrgica. “Espero que essa história construída há anos, continue muito tempo na luta pela classe trabalhadora”, destacou o dirigente da CUT Nacional.

Para o presidente da CUT São Paulo, Adi dos Santos, o Sindicato dos Metalúrgicos de São Carlos continua lutando ainda mais efetivamente pelos direitos dos trabalhadores metalúrgicos. “Esse primeiro congresso do sindicato me fez lembrar a luta para a vinda do sindicato na cidade. Hoje, esse sindicato colhe seus frutos. Frutos de um excelente trabalho dessa diretoria”, disse ele.

Michele Ciciliato aprova a postura de estruturar as discussões no primeiro Congresso no momento de crise onde os direitos trabalhistas devem ser ainda mais colocados em pauta. “É o momento certo de discutir questões sociais e trabalhistas. É também um desafio grande que começou com as plenárias e continua com o congresso. A responsabilidade é de toda categoria de transformar em prática o que foi discutido aqui”, disse a dirigente da CNM-CUT.

Para o Deputado Federal Vicentinho, esse evento “mostra o modo de fazer o verdadeiro sindicalismo. Sem enganar, sem mentir, sem corromper. Por isso tenho orgulho de fazer parte da CUT e do primeiro Congresso dos metalúrgicos de São Carlos”.

O vereador Ronaldo Lopes reforçou o valor de cada trabalhador. “Eu tenho certeza que os metalúrgicos e metalúrgicas têm seu valor. Estamos representando os 12 mil que ficaram em São Carlos. Essa diretoria nos chama a essa responsabilidade, principalmente agora nesse primeiro congresso”.

No sábado (3), durante todo o os trabalhadores debateram Organização no Local de Trabalho e Sustentação financeira do sindicato.

Fonte: Mundo Sindical