Segundo sindicato, situação deve ser normalizada apenas em junho

Quase um mês após a demissão de 230 funcionários da multinacional John Deere, de Horizontina, no noroeste do Estado, segundo o Sindicato dos Metalúrgicos, outros 1,3 mil entraram em férias coletivas. Assim como ocorreu ano passado, quando no período de entressafra diminuiu a produção de plantadeiras e colheitadeiras, a previsão de retorno parcial ao trabalho será a partir do dia 15, e em junho.

— É uma prática normal nesta época. Desde o dia 25 de abril os funcionários da produção estão saindo de férias. Esta semana não há nenhum operário na fábrica, somente no administrativo — diz o diretor do Sindicato dos Metalúrgicos de Horizontina, Telmo Desconsi.

Conforme Desconsi, apesar das demissões do mês passado e do cenário desfavorável na Argentina, a situação não preocupa o sindicato, já que é de praxe a realização de férias coletivas para reformas no setor de pinturas, momento em que ocorrem antecipação das férias.

A empresa ainda não se manifestou sobre o período de paralisação do setor de produção.

 

Fonte: Zero Hora