A GM planeja demitir 1.840 trabalhadores até janeiro de 2013 e encerrar a produção do modelo Classic em São José dos Campos

O Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região, filiado à CSP-Conlutas, vai realizar uma manifestação no Salão Internacional do Automóvel, no próximo sábado, dia 27, a partir das 14h, em frente ao Pavilhão de Exposições do Anhembi. Trabalhadores irão protestar contra os planos de demissões da General Motors e reafirmar a luta em defesa do emprego.

Os metalúrgicos levarão faixas e cartazes e distribuirão material informativo ao público do salão. A GM planeja demitir 1.840 trabalhadores até janeiro de 2013 e encerrar a produção do modelo Classic em São José dos Campos. 

A maior parte dos manifestantes é formada por trabalhadores da GM que estão em layoff (contratos de trabalho suspensos) e que correm o risco de serem demitidos depois de 26 de janeiro. Desde agosto, mais de 230 funcionários já aderiram ao Programa de Demissão Voluntária (PDV) aberto pela montadora.

“A escolha do Salão do Automóvel como palco para manifestação é justamente para dar maior visibilidade à situação vivida pelos trabalhadores. Queremos mostrar a contradição da GM, que investe em tecnologia, é beneficiada por redução fiscal e, ao mesmo tempo, penaliza seus funcionários. O Sindicato continua negociando com a GM para tentar cancelar definitivamente as demissões, mas também continuaremos com as manifestações”, afirma o presidente do Sindicato, Antonio Ferreira de Barros, o Macapá.

O Salão do automóvel fica no Pavilhão de Exposições do Anhembi, à Av. Olavo Fontoura, 1.209,  Santana,  São Paulo.

Reunião com Geraldo Alckmin

O secretário estadual do Emprego e Relações do Trabalho, Carlos Ortiz, se comprometeu a agendar uma reunião entre o Sindicato, o governador Geraldo Alckmin e a General Motors. Estará em pauta o plano de demissão em massa da montadora.

O presidente do Sindicato e o secretário-geral Luiz Carlos Prates reuniram-se com Carlos Ortiz nesta quarta-feira, dia 24, em São Paulo, para buscar apoio do governo do estado na campanha em defesa do emprego.

Carlos Ortiz afirmou que irá procurar a GM nos próximos dias para dar início às discussões.

Em agosto, o governador Geraldo Alckmin já havia se declarado contrário às demissões e a favor da proposta do Sindicato de que a GM mantivesse em São José dos Campos a produção do modelo Classic. A montadora pretende levar a produção para sua fábrica em Rosário, na Argentina. 

“Precisamos de todo apoio neste momento difícil vivido pelos trabalhadores. O fato de termos o governador negociando com a GM é, certamente, um importante passo na luta pela manutenção dos postos de trabalho”, conclui Macapá. 

Fonte: Mundo Sindical (SP)