As negociações já estão ocorrendo, mas ainda não houve o fechamento de acordo salarial

Sindicatos dos Metalúrgicos ligados à Força Sindical no Estado de São Paulo participam hoje de assembleia plenária na Capital para definir os rumos da campanha salarial da categoria (a data base, nesse caso, é 1º de novembro). As negociações já estão ocorrendo, mas ainda não houve o fechamento de acordo salarial com os grupos patronais (dentre os quais, de máquinas, de autopeças e da área de fundição), de acordo com a federação estadual vinculada a essa central. Segundo o diretor administrativo do Sindicato dos Metalúrgicos de Santo André e Mauá (que é filiado à Força), Adilson Torres dos Santos, o Sapão, o objetivo da mobilização é obter reposição da inflação pelo INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor), mais aumento real. “O parâmetro mínimo é 8% (percentual reivindicado pela FEM-CUT), menos que isso não tem acordo”, afirma. A base nesses dois municípios é formada por 25 mil trabalhadores, de um total de 1.200 indústrias dos mais variados portes. “Há desde empresas de dois, três funcionários até companhias com 1.500”, assinala Sapão.

 

Fonte: Diário do Grande ABC