Os metalúrgicos de São Bernardo, Diadema, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra aguardam nova proposta

Os metalúrgicos de São Bernardo, Diadema, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra aguardam nova proposta das bancadas patronais dos grupos empresariais  10 (lâmpadas, equipamentos odontológicos, iluminação e material bélico) – que tem reunião para tentar um acordo marcada para amanhã –, e de Estamparia, que não possui encontro agendado.

Com exceção aos funcionários das montadoras, que já fecharam acordos individuais, a categoria possui nas sete cidades 72.267 trabalhadores empregados por companhias divididas em seis grupos patronais. Até ontem, o Grupo 2 (máquinas e eletrônicos), 3 (autopeças, forjaria e parafusos), 8 (trefilação, laminação de metais ferrosos, refrigeração, equipamentos ferroviários, esquadrias, construções metálicas, artefatos de ferro e rodoviários) e de Fundição tinham fechado acordo de reajuste de 8%.

Ainda faltam 17,5% dos trabalhadores fecharem acordo coletivo. As negociações seguem pela FEM-CUT/SP (Federação dos Sindicatos dos Metalúrgicos da Central Única dos Trabalhadores no Estado de São Paulo), que rejeitou na sexta-feira proposta do Grupo 10 de alta salarial total de 7,5%.  

 

Fonte: Diário do Grande ABC