11/04/2016

Na sexta-feira, 08 de abril, a comissão de negociação do SindMetal-GO se reuniu, pela segunda vez, com os empresários da Metalúrgica Rezende. O objetivo era chegar a contraproposta razoável para apresentar aos operários. Só que a empresa não apresentou nenhuma novidade em relação a primeira reunião e o risco de greve aumenta.

O sindicato convocou assembleia dos trabalhadores para a quarta-feira, 13 de abril, no horário de almoço, às 11h30, no refeitório da empresa. A contraproposta da Metalúrgica Rezende foi de 13% de aumento salarial. Em uma prévia com o sindicato, os empregados, que inicialmente reivindicaram 40%, admitem fechar com 20% de aumento, desde que a empresa forneça o vale alimentação de R$ 300,00 mensais.

A advogada do sindicato, Maria Eugênia Neves, que participou da reunião com os empresários, afirma que o diálogo é importante nesse momento. “A negociação não pode parar e se os trabalhadores decidirem por greve, é isso que vai acontecer”, diz.